Louve TV: Nova Rede Social e TV Online com Conteúdo Gospel É Lançada

0
196

300x200-louve-redeFoi lançada no Brasil a primeira rede social gospel, o Louve TV, que será especializada em entretenimento voltado ao público cristão. O novo veículo será totalmente gratuito e terá veiculação em tempo real.

A idéia do site foi dos sócios David Almiron, Evandro Paiva, Eduardo Rodrigues, Leka Coutinho e Alberto Vilar. A Louve TV nasce com a ideia de ser um misto de portal, rede social e web TV, tendo como destaque a música gospel.

“Por ter trabalhado muitos anos em produtoras e ter conhecido a força da indústria fonográfica da área religiosa, pensava que desenvolver um projeto como esse seria uma boa oportunidade”, relata David Almiron, um dos sócios do portal, que aposta que o comportamento multitarefa dos jovens será um dos principais fomentadores do sucesso do projeto.

O site surge no momento em que foi registrado expressivo crescimento do público evangélico. De acordo com o jornal Meio&Mensagem, especializado na análise de meios de comunicação, com uma observação na mensagens postadas no Twitter e nas comunidades existentes em redes sociais como Facebook e Orkut, é possível comprovar que a ala jovem evangélica representa uma boa fatia do total de internautas brasileiros.

Segundo a publicação, os jovens evangélicos tem um diferencial em relação à turmas juvenis de outras crenças: além de trocar mensagens com os amigos e postar opiniões sobre seus gostos e comportamentos, eles usam a web para difundir suas crenças e pregar seus preceitos religiosos.

Segundo Almiron, na Louve TV as pessoas poderão cadastrar um perfil, com informações e fotos e, a partir daí, formar uma rede de amigos para trocar mensagens – uma mecânica parecida com a de outras redes sociais.

Mas boa parte da tela será reservada para as transmissões do canal da Louve TV, que terá programas gospel, comandado por jovens apresentadores.

A versão beta do portal Louve TV já está no ar, e a divulgação da novidade será feita com anúncios na web, nas redes sociais e em algumas igrejas evangélicas.

Fonte: Ponto das Igrejas

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui