Polícia Federal combate rede internacional de tráfico de drogas em oito estados

A operação da Polícia Federal, batizada de Cardume, também investiga esquema de compra e venda de alvarás judiciais em plantões judiciários no Ceará, envolvendo desembargadores e advogados.

0
419
No total, 230 agentes da PF participam da Operação Cardume

A Polícia Federal cumpre na manhã de hoje (29) mais de cem mandados em oito estados brasileiros em uma operação para desarticular uma organização especializada no tráfico internacional de drogas. A complexa rede ligava a Bolívia ao estado do Ceará e o Rio Grande do Norte à Europa.

Durante as investigações, mais de uma tonelada de cocaína foi apreendida e três laboratórios de refino da droga foram fechados – um deles ficava em Portugal e foi encontrado com a ajuda da Divisão de Estupefacientes de Lisboa.

A operação da Polícia Federal, batizada de Cardume, também investiga esquema de compra e venda de alvarás judiciais em plantões judiciários no Ceará, envolvendo desembargadores e advogados.

No total, 230 policiais federais cumprem 15 mandados de prisão preventiva, 13 de prisão temporária, 22 de condução coercitiva e 51 de busca e apreensão. Os agentes também fazem o sequestro de bens e o bloqueio de contas dos envolvidos.

Edição: Talita Cavalcante / Agência Brasil

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDomingo é dia de escolher os novos conselheros tutelares
Próximo artigoCachorro também é “família”, sugere Dilma Rousseff
Ponto das Igrejas
O Ponto das Igrejas é um canal interativo onde o povo de Deus toma conhecimento sobre os fatos que ocorrem no Brasil e no mundo. Desta maneira, ajudamos aos irmãos que não podem ficar muito tempo na internet , ao acessar o Ponto, sair do campo da ignorância e perceber que Jesus está voltando. O Ponto, atualmente, apresenta alguns colunistas que estão sendo usados por Deus para dar ânimo aqueles soldados feridos nas batalhas da vida. Somos criados para glória Dele e usamos as palavras para testemunharem os feitos do Senhor em nossa vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui