MPE pede 96 milhões de reais para não demolir o Templo de Salomão

0
497

templo-salomao2015O Ministério Público Estadual (MPE-SP) fez algumas propostas para não pedir a demolição do Templo de Salomão. Alegando que a obra usou um alvará de reforma para construir o megatemplo, o órgão afirma que o templo está irregular e que é necessário fazer alguns pagamentos para regularizar a situação.

Segundo a Folha de São Paulo foram três propostas feitas por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a primeira pede o pagamento de R$ 96 milhões ao município.

A segunda opção é que a Igreja Universal do Reino de Deus doe um terreno para que a prefeitura construa 60 mil m² para moradia popular e a terceira é que a igreja dê uma parte em dinheiro e outra em imóvel.

Igreja Universal cria código de vestimenta para mulheres que forem ao Templo de Salomão

Edir Macedo se muda para cobertura do Templo de Salomão

Embaixador de Israel no Brasil visita réplica do Templo de Salomão

Se o TAC for aprovado, o MPE se compromete em desistir de propor à Justiça que faça a demolição do Templo de Salomão, inaugurado em julho do ano passado. O megatemplo custou R$ 680 milhões.

Em sua defesa a IURD vem alegando que não há irregularidades e que durante os quatro anos de construção o Templo foi investigado sem que qualquer fraude fosse identificada.