Ele pesava pouco mais de 1 Kg quando nasceu e sua mãe pensou que ele não iria sobreviver, mas Wayde van Niekerk cresceu e sua saúde vai muito bem, tanto que se tornou um atleta bateu o recorde de 400 metros nos Jogos Olímpicos do RJ.

O sul-africano de 24 anos assustou os juízes da prova de atletismo, quando ele venceu o norte-americano Lashawn Merritt e o então campeão olímpico Kirani James no Rio para conquistar a medalha de ouro.

“A única coisa que posso fazer agora é louvar a Deus”, disse Van Niekerk ao ‘Gateway News’. “Eu pedi ao Senhor para me levar para a corrida e me sinto realmente abençoado e grato por esta oportunidade”.

Imediatamente, o velocista postou uma foto no Twitter com ele mesmo de joelhos na pista, com a mensagem escrita: “Jesus fez isso”.

Estampado em seus sapatos de corrida estão as palavras: “Jesus, eu sou todo seu. Use-me”.

Especialistas especularam que van Niekerk fosse ganhar destaque nas pistas de todo o mundo com a aposentadoria iminente de Usain Bolt – considerado atualmente o homem mais veloz do mundo.

Van Niekerk quebrou um recorde que permaneceu intacto por 17 anos. Ele registrou um tempo de 43,03 segundos, superando o recorde da lenda Michael Johnson, em quase meio segundo.

Van Niekerk conquistou o atletismo internacional em março de 2016, quando se tornou o primeiro homem na história a vencer a marca de 10 segundos nos 100m, a marca de 20 segundos nos 200m e os 44 segundos nos 400m, de acordo com A Associação Internacional de Federações de Atletismo.

Van Niekerk foi o medalhista de prata nos 400 metros nos Jogos da ‘Commonwealth’, em 2014 e tomou bronze no revezamento 4 × 400 metros do ‘Summer Universiade’ ou Jogos Mundiais Universitários de 2013. Ele também representou a África do Sul no Campeonato Mundial de Atletismo de 2015, quando ganhou a medalha de ouro nos 400 metros, de acordo com a ‘Assist News’.

É difícil imaginar que um dia este velocista brilhante foi um bebê prematuro, que teve que lutar bravamente por sua vida, mesmo sendo tão novo, no Hospital Groote Schuur, na Cidade do Cabo. Nascido com apenas 29 semanas de gestação (pouco mais de 7 meses), ele pesava pouco mais de 1 Kg.

“Havia dias em que ela [mãe] não tinha certeza se eu iria chegar vivo ao dia seguinte, para você ver o quão frágil era minha saúde”, disse Van Niekerk. “Conforme minha mãe me contou, ter um bebê prematuro foi aparentemente uma jornada muito difícil e emocionante”.

Em maio deste ano, o velocista doou 45.000 dólares para o hospital que cuidou dele na época em que nasceu.

Atualmente tendo o status de celebridade na África do Sul, van Neikerk usa todas as oportunidades para destacar que toda a glória deve ser dada a Deus.

“Eu me lancei para a linha de chegada e logo depois me ajoelhei e agradeci a Deus. Em seguida, agradeci à minha família por seu apoio”, contou.

COMENTE PELO FACEBOOK