Partícula de Deus: cientistas podem não encontrar resposta nunca, afirma pesquisadora

0
159

fermilabHá 50 anos, a busca pela partícula que explica porque quase tudo no Universo tem massa mobiliza os cientistas. Mas ainda hoje, cientistas não têm uma resposta.

No Fermi National Accelerator Laboratory, Laboratório de Física em Ilinóis, um dos lugares onde a existência da partícula de Deus está sendo estudada, cientistas continuam o trabalho para provar sua existência.

A párticula de Deus, é uma partícula hipotética chamada de “bóson de Higgs” que explica por que tudo no Universo adquire uma propriedade fundamental que é a massa.

Os físicos querem provar a existência para explicar algo que o Modelo Padrão não explica. O Modelo explica tudo o que se sabe sobre o comportamento e o surgimento das partículas que formam o Universo, exceto o “porquê” elas têm massa.

Os pesquisadores do Fermi Lab usaram uma máquina gigante chamada Tevatron, um acelerador usado para reproduzir as condições posteriores ao Big Bang. Hoje ela se encontra desligada. Através de colisões criada pela máquina, eles tentam detectar a presença destas partículas.

Em outro laboratório no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares CERN, os cientistas continuam a busca usando o Large Hadron Collider (LHC), também conhecido como a máquina do Big Bang.

Em ambos os laboratórios, os cientistas ainda não puderam dar uma resposta para a existência da partícula de Deus. Apesar de muitos dados para as análises, os resultados não confirmam ainda que existe a partícula como propôs o cientista Higgs, do qual se adotou o nome “Bóson de Higgs”.

Daniela Alves, astrofísica brasileira, de acordo com o Globo News, explicou que mesmo que seja anunciada a existência dessa partícula, os cientistas devem analisar as suas propriedades, pois elas podem ser diferentes da que o modelo de Higgs propõe.

Segundo Alves, o motivo é porque há a possibilidade de que a partícula de Higgs esteja tendo suas propriedades modificadas por causa de outro tipo de física existente nessa escala que está sendo testada no LHC.

“Pode ser que a gente nunca encontre respostas para tudo”, disse ela, segundo o Globo News.

“Não é uma busca em vão. A gente tem tecnologia ainda para testar certas escalas (…). Vai ser muito difícil da gente testar escalas muito maiores de energia porque teríamos que construir um acelerador do tamanho do Universo”.

Segundo ela, os cientistas têm esperança de poder entender a “teoria de tudo”, mas acredita que talvez nunca se encontre a “verdade por trás disso”.

“Existem cientistas que têm a esperança de entender tudo. Mas a minha opinião em particular, e a que muitos cientistas têm em comum, é de que talvez a gente nunca descubra qual é toda a verdade por trás disso”.

Fonte: Ponto das Igrejas

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui