Pr. Paulo Marinho: Sei lá!

0
676

interrogacaoSei lá! As vezes o ser está meio assim; assim: Sei lá! O dia em que se está mais pra largar tudo, deixar acontecer, fugir, sumir, não querer mais saber de nada. Cansado de ser cobrado, cansado de ser olhado, casando de ter que ser o que as vezes não se que ser o que não se quer viver.

Fazer o que? Desistir? Desistir pra que? Com que razão? Pra amanhã se arrepender, se olhar e se frustrar? Se olhar e se enraivecer, se olhar e não se gostar, se olhar e não querer se ver. Não melhor não, melhor mesmo é continuar tentando, porque um dia, de certo, você sairá desta maloca, sairá deste gueto, um dia você sairá deste caminho do quase, desta rota em cima do muro e vai correr na direção do seu destino. É, mais até isto é meio cobrança.

 Ah! Tem que fazer, ah tem que chegar, ah tem que ser, ah tem que acontecer. ” Ei será que algum dia eu poderei ser eu mesmo, poderei fazer o que quero, desde que não fira os princípios que aprendi na Palavra de Deus? Eu temo que não porque as coisas são assim mesmo, nascemos para um propósito, nascemos para um destino, as vezes não o queremos, mas se não o quisermos a vida há de se tornar mais amarga, menos palatável, justamente pelo fato de que o desenho para o qual nascemos não se encaixa em outro modelo de pessoa senão nós mesmos.

Quer saber mesmo, penso que todos nós temos uma fase de “sei lá” na vida, até o próprio Davi, experimentou este dia: ” Ah! Quem me dera asas como de pomba fugiria e encontraria pouso (Sl 55.6). Durante este tempo precisamos entender que a vida não é azul de bolinhas brancas, nem o dia nasce com enfeitado com o creme chantilly, mas também não é por isso que sucumbiremos aos dramas e pressões.

 Caso você esteja experimentando esta estação, prezo ser necessário você começar a se mover – procurar ajuda, conversar com alguém… – pra que você não fique ai com esta cara de estátua, imóvel e sem futuro, o que você não pode fazer é continua assim, meio sei lá.

O problema de andar nesta estação, é se permitir ficar assim, nesta ambiguidade quase que mórbida modelando a vida, modelando a existência, modelando as decisões que se toma. Este é o drama, até porque ninguém quer viver assim sem projeto e sem modelo, de certo todos que passam por esta angustiosa circunstancia não deve se adequar a ela.

Isto posto penso que você acordará para uma atitude que lhe remova desta estação e te coloque de volta no centro de seu destino, com forças suficiente para crescer, ousadia suficiente para voltar a sonhar e com coragem suficiente para tomar as decisões certas.

Abraços afetuosos

 

Pr. Paulo Marinho – Colunista do Ponto das Igrejas – terças-feira

Facebook – PrPaulo Marinho

Twitter – @PrPaulo Marinho

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAndre Valadao – DVD Fortaleza – Trailer Oficial
Próximo artigoCésar Souza: Tomando posse da promessa
Ponto das Igrejas
O Ponto das Igrejas é um canal interativo onde o povo de Deus toma conhecimento sobre os fatos que ocorrem no Brasil e no mundo. Desta maneira, ajudamos aos irmãos que não podem ficar muito tempo na internet , ao acessar o Ponto, sair do campo da ignorância e perceber que Jesus está voltando. O Ponto, atualmente, apresenta alguns colunistas que estão sendo usados por Deus para dar ânimo aqueles soldados feridos nas batalhas da vida. Somos criados para glória Dele e usamos as palavras para testemunharem os feitos do Senhor em nossa vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui