Pule do ninho

0
346

  ninhoNão sei se você que está lendo este artigo se parece um pouco comigo.Sou meio resistente a mudanças e, por isso ,as vezes me acomodo um pouco no lugar aonde estou,seguindo uma rotina que me deixa bem segura. Porém ,sirvo a um Deus dinâmico,criativo,que me faz ir muito além do que acho que posso.

    É possível que você saiba algo sobre o comportamento das águias,mas nestes dias , o Senhor me trouxe a memória alguns aspectos que me trouxeram uma clareza sobre a situação pela qual passei.

    As águias voam alto , muito alto.Elas enxergam a longas distâncias e estão constantemente sós,pois não voam em bandos.

    A mamãe águia constrói seu ninho em lugares bem altos , geralmente na fenda das rochas,aonde seus filhotes ficam abrigados dos ventos e tempestades, e dos predadores.Coloca vários galhos e os cobre com suas próprias penas.Ela cuida com muito zelo de seu pequenos e indefesos filhotes,até que chega a hora deles aprenderem a voar.

    Existem aqueles que são mais corajosos e com mais iniciativa,mas também têm os tímidos e medrosos.Será que isso te lembra alguma coisa?

Assim somos nós,filhos de Deus,homens e mulheres com temperamentos e personalidades bem variados.

    Os mais espertos logo se lançam despenhadeiro abaixo,sendo seguidos atentamente por sua cuidadosa mãe que os ampara sobre as suas asas em caso de necessidade.Já os mais tímidos,precisam de um tratamento especial.A mãe vai tirando toda a cobertura fofa do ninho,deixando apenas os galhos e espinhos.

   Com o ambiente totalmente desfavorável para o seu conforto,o pequeno preguiçoso acaba sendo obrigado a pular.Se mesmo assim ele resolver permanecer no ninho,a mamãe águia o empurra pra fora. Ele precisa aprender a sobreviver , a lutar, a buscar o seu sustento.Ele precisa amadurecer.

    Você já se sentiu assim,num “ninho” totalmente desconfortável, de modo que se torna as vezes, insuportável a sua presença nele.Por mais que você resista,chega um momento que não dá mais. Mesmo sem nenhuma garantia de segurança você pula.Essa atitude pode representar uma mudança de emprego,o casal sair da casa dos pais e providenciar uma moradia só dele,o fim de um relacionamento que te afastava do Senhor ou até mesmo uma mudança de igreja,se assim o Senhor te orientar.

    Mas a águia não deixa seus filhotes correrem perigo.Ela voa por baixo dele e o apara com suas asas.Assim Deus faz conosco.Quando é preciso nos empurrar do ninho,Ele nos segura em seus braços,e nos conduz.Ele vai acompanhando o nosso “voo”,para que não corramos perigo.Assim,vamos aprendendo a voar mais alto , vamos aprendendo a confiar na direção do Espírito Santo.Então nos tornamos mais ousados e vemos os milagres e maravilhas de Deus tomarem forma na nossa frente.

    Por isso,hoje eu te digo:se teu” ninho” está desconfortável,te machucando e ferindo , é possível que seja a hora de você pular e voar.É momento de alargar a tua tenda,ampliar a visão. De dentro do ninho não dá pra ver muita coisa,mas quando pulamos,conseguimos ver tudo de cima.

Is 54,2-4 “Amplia o lugar da tua tenda,e as cortinas das tuas habitações se estendam;não o impeças;alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas.Porque transbordarás à mão direita e à mão esquerda;e a tua posteridade possuirá as nações,e fará que sejam habitadas as cidades assoladas.Não temas,porque não serás envergonhada;e não te envergonhes,porque não serás confundida…”

Andréa King- Colunista do Ponto das Igrejas

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui