Para ver, tem que crer!

0
543

Jo 11,40- ”Não te disse eu que se creres verás a glória de Deus?”

Quando Jesus disse estas palavras, ele estava em frente ao túmulo de seu amigo Lázaro, morto a quatro dias. Haviam pessoas olhando pra ele, esperando qual seria a sua reação. Havia também as duas irmãs de Lázaro, Marta e Maria, com uma expectativa em seus corações partidos pela morte de seu irmão.

Então Jesus orou ao Pai agradecendo, para que aqueles que estavam ali cressem, e pediu que a pedra fosse retirada da frente do túmulo. Só após retirar aquela pedra, as pessoas poderiam enxergar o milagre.

Todos nós, em algum momento da vida, nos deparamos com algum tipo de pedra no nosso caminho. Essa pode ser a incredulidade, a falta de perdão, a falta de intimidade com Deus que nos leva a não conhecer tudo o que Ele já tem nos garantido nas regiões celestiais, através do sacrifício da Cruz do Calvário. Algumas vezes essa pedra também pode ser a necessidade de aprovação de quem está ao nosso redor. Não podemos nos esquecer que Jesus foi rejeitado pelos seus, seus irmãos de sangue não criam Nele, os fariseus e mestres da Lei procuravam matá-lo e na cidade aonde nasceu conseguiu fazer apenas poucos milagres tal era a incredulidade daquele povo. ”Jesus porém lhes disse: Não há profeta sem honra senão na sua própria terra, entre os seus parentes, e na sua casa”(Mc 6,4).

Jesus não esperava agradar as pessoas, Ele era “O caminho, a Verdade e a Vida”. Ele falava o que ouvia do Pai. Assim também não podemos nos preocupar se o fato de obedecermos a Deus e falarmos e vivermos de acordo com a Palavra vai desagradar alguns. É fato que a Palavra de Deus nos confronta o tempo todo, e nos convida a alcançarmos novos níveis de fé e amadurecimento. Assim também, a Palavra de Deus que sair da nossa boca irá confrontar, em amor, e chamar pessoas ao crescimento.

Então “conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor”(Os 6,3), alicerçando nossa fé Nele, tirando as pedras do nosso caminho, e então, veremos os milagres de Deus se manifestando em nossas vidas.

Andréa King- Colunista do Ponto das Igrejas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui