Dulcelene de Jesus: O que você tem feito com o que a vida tem feito a você!

0
477

Às vezes passamos por tantas situações em nossas vidas que nunca desejamos passar e a vida nos coloca em cenários que antes nunca imaginamos.
Cada um de nós traz marcas, histórias, emoções, lembranças, desejos, sonhos, anseios e tantas coisas, guardadas em nós e cada uma dessas coisas nos traz sentimentos dos mais diversos.
Quando esses sentimentos se sobrepõem sobre o controle do Espírito, nossas emoções navegam em um mar de ondas inconstantes que nos levam de um extremo de euforia a um poço de depressão e lágrimas.
Passamos os dias pensando em como devolver à vida todas as coisas desagradáveis que ela nos deu.
tumblr_mehcfbuOOY1qedcwto1_500Procuramos pessoas a quem possamos fazer sentir a força da dor que há em nós, decidindo então que não há jeito melhor de fazer isso do que ferir com a mesma intensidade com que fomos feridos e só qualquer pessoa que nos rodeie se torna a pessoa perfeita para isso.
Demonstrar e exalar amargura se torna quase uma missão na qual não se pode falhar e nem descansar um segundo sequer.
Sentimo-nos culpados em nos sentir felizes por causa de algo que nos magoou no passado.
Não nos abrimos para novas amizades porque alguém num passado distante não agiu como esperávamos.
Não nos relacionamos por causa de algum relacionamento mal sucedido.
Incomodamos-nos quando alguém nos admira pelo simples fato de que passamos muito tempo sendo criticados.
Escolhemos ser amargos em nossas falas, isentos de afeto, duros no trato, ásperos com todos ao nosso redor. E então plantando espinhos esperamos enganosamente colher flores.
Buscamos a cura, mas todos os dias achando um jeito novo e ainda mais dolorido de arrancar a casca da ferida e fazê-la sangrar novamente.
Qualquer pessoa que tente nos curar se torna indesejável e é irritante e desagradável que alguém ouse desfrutar a vida quando não conseguimos.
Reclamamos que todos se afastam quando na verdade fazemos grande esforço para expulsar de nossas vidas cada uma delas.
Se não te agrada e está mais que comprovado que não tem funcionado o modo como tem lidado com isso, porque insistir?
Porque não entregar verdadeiramente aos cuidados de Deus suas feridas para que sejam adequadamente tratadas, saradas, curadas?
O fato de entender tão bem de dor, pode fazer de você um instrumento perfeito de cura.
Não precisa ser uma arma bem manejada, pode ser uma ferramenta bem utilizada.
Não é no mínimo sensato que você lamente tanto exatamente do que faz aos outros.
Não pode esperar justiça agindo de modo injusto.
Não pode querer receber o bem “depositando” apenas o mal.
Seja você o agente promotor daquilo que espera de outros.
Seja instrumento de paz, de cura, de vida, de libertação e verá que tua vida valerá muito mais a pena.

 

Dulcelene de Jesus – Colunista do Ponto das Igrejas

COMPARTILHAR
Artigo anteriorQuem é a nova Cantora de Rock Cristão, Cristiane Ross
Próximo artigoAndre Valadao - Lorenzo Valadão orando com os avós e primos pelo Brasil
O Ponto das Igrejas é um canal interativo onde o povo de Deus toma conhecimento sobre os fatos que ocorrem no Brasil e no mundo. Desta maneira, ajudamos aos irmãos que não podem ficar muito tempo na internet , ao acessar o Ponto, sair do campo da ignorância e perceber que Jesus está voltando. O Ponto, atualmente, apresenta alguns colunistas que estão sendo usados por Deus para dar ânimo aqueles soldados feridos nas batalhas da vida. Somos criados para glória Dele e usamos as palavras para testemunharem os feitos do Senhor em nossa vida.