Dulcelene de Jesus: Alma desnuda

0
266

tumblr_le7rbfuchV1qcuqe6o1_250Deus, meu coração está em pedaços.
Não consigo me desvencilhar de tantos embaraços.
Meu sorriso não chega a ser triste porque dentro de mim existe uma chama ardente de ser feliz.
Há uma dor que de tão aguda me anestesia.
As lágrimas paralisadas ficam e um nó engasgado na garganta.
Não chego a não me alegrar com a alegria de outros, porque amo tanto a alegria que mesmo quando é de alguém que eu mal conheça me faz sorrir sinceramente.
Mas meu coração dói, mesmo quando sorrio.
Para não murmurar contra Ti evito falar de minhas dores e brigo com meus pensamentos para que nada pensem contra Ti, pois sei que tens o controle de todas as coisas em Tuas mãos e tudo o que fazes tem um propósito maior do que a minha compreensão, muito maior.
Procuro a minha força e já não encontro, e grande é o esforço para cada movimento. Fiz tantos que não foram frutíferos e caminhei na direção que me mandaste e ainda assim não entendi qual era o objetivo porque nada do que pensei aconteceu, nada do que esperava ocorreu e ainda assim Tu me dizias: Prossiga, essa é a minha direção para ti. E eu prossegui e ainda agora não compreendi…
Esses esforços que hoje aos meus olhos parecem-me tão inúteis consumiram-me por completo, levaram minhas forças, meu ânimo, levaram parte de tudo o que eu era e hoje me sinto quase como um abjeto.
Os meus dias são cheios de ocupações vazias que apenas me cansam e faz a hora voar mas em nada se parecem com dias produtivos.
Tudo o que faço não importa quanto amor e dedicação ponha nisso ao final parece apenas um trabalho inútil, ainda que muitos se beneficiem.
Minhas noites são cansativas e longas, com orações intermináveis e incompletas, pensamentos interrompidos, frustrações e sonhos se misturam e minha mente não consegue encontrar repouso.
Apesar de tanta angústia e dor dentro de minha alma tão fatigada, acho calma dentro do meu ser, olho com amor aos que me cercam, sou capaz de espalhar flores e recolher os espinhos, meu sorriso não é falso e nem meu abraço fingido.
Olho no olho, aprecio boas companhias, dou boas e verdadeiras gargalhadas, mas ainda assim a pranto da minha alma não quer se calar, não cessa de se derramar.
Sinto falta de pessoas que me fazem bem, de um abraço sincero, longo e apertado, de olhar nos olhos e ver amor expresso, de compartilhar com quem realmente se importa.
Sinto falta de coisas que nunca vivi, de realizar sonhos que de longas datas me perseguem, sinto falta de momentos únicos tão bem vividos, sinto falta de tantas coisas…
Mas em meio a tantas faltas sinto-me também completa, porque sei viver com pouco, aprecio e desfruto do que me é presenteado no dia-a-dia. Ainda me alegro com pequenas coisas, pequenos gestos, coisas que muitos sequer conseguem ver.
Sou verdadeira no que sinto e penso, não preciso ostentar máscara e isso me dá sim um grande alívio.
Mesmo em meio a tantas faltas me sinto privilegiada por pessoas tão especiais em minha vida, pelos aprendizados contínuos, pelas oportunidades recebidas, pelos desafios vencidos, pelas limitações superadas, pelas amarguras apagas, pelo inimigo perdoado, pelo malfeitor que não odeio, pelo que despreza, mente e calunia e sou capaz de não ter rancor, pelas Tuas grandes obras Senhor realizadas em mim em meio ao caos, e pela estranha sensação de paz, que se instala em mim, mesmo com furações, tufões, vulcões e tsunamis me tirando o sossego.
É bem assim mesmo, sentimentos adversos, pensamentos desconexos, uma mistura de emoções; todas juntas, tudo ao mesmo tempo.
Olho e não vejo saída, não vejo solução, não sei como prosseguir, o que fazer; como viverei por mais um dia!
Mas mesmo com coração tão ferido, com a alma tão dolorida, com a mente tão cansada e sem força alguma, busco dentro de mim e não preciso ir tão fundo, de longe vejo que ainda assim, eu confio em Ti Senhor, e espero somente em Ti e sei que Tu tens tudo preparado para cada dia de minha vida e que não morrerei assim, não perecerei aqui. Meus sonhos e planos não se frustrarão porque toda a minha vida, sonhos e planos pertencem ao autor da vida, ao meu amado, ao meu Deus em quem confio mesmo quando nada entendo e sei que teus caminhos são para mim bem mais altos que os meus caminhos e seus planos para mim, são bem melhores que os meus e eu viverei tudo aquilo que o Senhor tem para mim.

 

Dulcelene de Jesus – Colunista do Ponto