Débora Campos: Ah, o amor …

0
181

Já faz muitos dias, que um Texto Bíblico, tem constantemente “me atraído” para que eu sempre pudesse além de lê-lo, vivê-lo…

E, há alguns dias atrás, ainda com esse Texto Bíblico “guardado e aquecido” no meu coração; uma pessoa muito especial e carinhosa; que para mim, além de Amigo, é Conselheiro, é confidente, é incentivador; é um Homem de Deus, e é também uma pessoa que tem me feito “viver” esse Texto, na plenitude do que a Palavra de Deus nos conduz, nos ensina, nos orienta, e nos encoraja a fazer. Ele me “direcionou”, e me incentivou a escrever sobre isso, sem que eu mesma tivesse mencionado nada sobre isso, com ele antes…

Testificou. Calei-me. Consenti. A hora chegou…

Gostaria que você me acompanhasse e observasse com mais detalhes e com “outros” olhos, o Texto da Palavra de Deus, de Paulo à Igreja de Corinto, em 1ª Coríntios 13.

Uma Palavra tão linda, tão especial, tão amorosa, tão “confortante”, tão falada nos dias de hoje; porém, infelizmente, tão usada de forma errada, tão “pirateada”…

Se você ler novamente esse Texto (MESMO que você já conheça bem esse Texto Bíblico da Palavra), eu quero te encorajar a ler mais uma vez, com mais atenção; e vamos juntos, entender melhor, o que estou querendo lhe dizer…

Aqui, o Autor deste Texto – Paulo; inicia o Texto, nos dizendo que ainda que ele (e nós também!) falássemos a língua dos (grandes) homens e até dos anjos; se não tivéssemos Amor, seríamos como o bronze, (que basicamente, é a “junção” de cobre e o estanho; e também de outros elementos químicos como, por exemplo, o zinco, o alumínio, o níquel; dentre outros); ou como o címbalo que retine; (címbalo é um Instrumento de repercussão, à base de cordas); que possa emitir um som forte. E uma das curiosidades que quero deixar registrado aqui, é que o estanho, tem a característica de aumentar a resistência mecânica, e a dureza do cobre, sem alterar o seu “grau de deformação”, que faz com que seja possível, “suportar” até o seu momento de fratura e quebra…

Se você observar aqui, seríamos “duros” e “inquebráveis”, como esses materiais citados aí, acima; e sinceramente? Certamente seríamos extremamente “frios” e “calculistas”; e acho que há algo ainda pior: se você prestar MUITA atenção, entenderá que Paulo nos mostra que esse tipo de material, não produz som, porque não emite som!

Como não emitir som? Como não louvar, a um Deus que é o PRÓPRIO CRIADOR da Música? E MAIS: O MELHOR COMPOSITOR que eu conheço; que colocou em cada um de nós, a Sua “Essência Musical”, para que, ao cantarmos para ELE, sejamos ÚNICO (A)!

Que sejamos o “melhor som” e a “melhor Canção”, que Deus queira sempre ouvir…

Seguindo esse Texto Bíblico, Paulo nos diz ainda que, se tivéssemos o dom de profecia, todo o conhecimento humano, uma “grande fé”, ao ponto de conseguirmos “mudar”, no sentido de transportar montes de um lugar ao outro, (novamente); sem amor, NADA seríamos…

Ainda que, enriquecidos de bens (materiais e financeiros), pudéssemos distribuí-los aos pobres e nos “mutilássemos” ou “nos oferecêssemos” em sacrifícios, de corpos para que fosse queimado; se não tivéssemos Amor…

E então o Apóstolo Paulo, continua nos mostrando que o Amor (o Verdadeiro!), é paciente; é benigno (agradável, complacente, propício); o amor não arde em ciúmes; não se ufana (orgulhar-se, vangloriar-se); não se ensoberbece (soberbo orgulho); não se conduz de forma inconvenientemente; não é interesseiro; não se exaspera (que causa sensação irritante); não se ressente (tornar a sentir) do que é mal; não se alegra com a injustiça; mas sim, se enche de alegria (que é o sentido de regozijo), com a verdade; tudo sofre; tudo crê; tudo espera; tudo suporta.

E é interessante, que se você “parar pra” pensar, verá que Paulo, nessas “últimas” palavras; utiliza um Pronome Indefinido, que exprime totalidade, de que “quem tem esse Amor”; poderá sofrer crer, esperar e suportar; todas as coisas… Mas, será que temos feito isso, exatamente dessa forma? Quero te fazer algumas perguntas, e deixar com você, alguns exemplos de outros Textos Bíblicos, para fazermos um “paralelo”, com o que Paulo escreve em Coríntios:

Será que temos realmente, conseguido tudo sofrer, por amor a Cristo?

“Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.”. (Romanos 08:36)

Será que temos conseguido crer, em tudo que ELE nos diz?

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 03:16).

“Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.”. (João 03:18).

Será que realmente temos esperado como devemos?

“Esperei com paciência no Senhor, e ELE se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.” (Salmos 40:01).

E finalmente, será que temos conseguido suportar todas as coisas?

Quero ressaltar aqui, que a palavra suportar, tem 02 (dois) sentidos:

Primeiro: no sentido de sustentar alguém ou alguma coisa; resistir.

Segundo: no sentido de tolerar algo ou alguém.

“Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados. Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor. Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.”. (Efésios 04:01-03).

E então, ao finalizarmos a leitura desse Texto, podemos também perceber, que Paulo nos diz, que o Amor (o verdadeiro, claro!); JAMAIS acaba!

Vamos fazer uma pausa, aqui?

Se algum dia, você “sentiu um amor por alguém”; eu quero lhe dizer duas coisas, que aprendi: o Amor é uma Escolha, uma Decisão; que fazemos por algo ou alguém.

Quer exemplos?

Eu AMO amarelo com azul! (mesmo que você acredite e me diga que essas cores “não combinam entre si”. Isso não me importa!);

Eu AMO uma pessoa em especial, porque eu ESCOLHI amá-lo! E o principal exemplo entre isso tudo:

Eu AMO Jesus! (porque ELE ESCOLHEU me amar primeiro! E MAIS: ELE deu a Sua Vida, por Amor a mim!).

Então, quando eu “disse” inicialmente neste Texto, que o Amor que temos visto, não tem sido o mesmo Amor que Paulo relata aos Coríntios; é porque vemos e vivemos em uma Sociedade, e em uma Igreja; que “prega o amor” fingido: um “amor pirata”; um amor, em que “tudo pode”; que é interesseiro; que é rude; que ama “toda hora uma nova pessoa”, com “juras de amor eterno”; que “arrota” santidade; que procura, até muitas das vezes, “se vingar” de alguém; “diminuir” alguém, em benefício próprio; e por aí, vai…

Mas, continuemos a finalizar a nossa leitura da Palavra…

O Amor jamais acaba, mas; ainda que haja profecias, ele desaparecerá, se houver línguas, ele cessará (não continuará); se houver conhecimento, passará.

E Paulo, finaliza, nos advertindo e nos mostrando que, agora, apenas conhecemos uma “parte”, ou um “pedaço”; e “essa parte”, é o que podemos profetizar.

o-que-diz-meu-coracaoPorém, Paulo “nos alegra” e “nos conforta”; quando nos diz que virá o que é perfeito – o Amor de Deus, a nós, Jesus; e então, haverá totalidade em todas essas coisas, já descritas. ALELUIA!

E eu quero encerrar, aqui, “fazendo das palavras de Paulo”, as minhas: certamente, não somos mais meninos e nem meninas, para as coisas do Reino de Cristo…

E então, ainda que; em parte conheçamos um pouco, e como em um “espelho distorcido, sujo e sem reflexo” hoje; certamente chegará e haverá um dia (o Grande e lindo Dia!); em que O veremos, sim, face a face; e mais: O conheceremos como somos conhecidos. Seremos semelhantes a ELE!

Eu espero e quero aqui, com esse ENOOOORRME Texto, incentivar todas essas coisas na sua conduta de vida; e encerrar como Paulo:

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”. 1ª Coríntios 13:13).

Aprendendo, vivendo e ainda sendo, tratada no Amor Daquele é que o próprio Amor, em sua essência;

Débora Campos – ? ? @DboraCampos ? ?

Gostaria de aproveitar e deixar com vocês, um vídeo que achei de uma antiga Canção, que marcou MUITO a minha adolescência:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorZazá: Faça um olhar marcante!
Próximo artigoLine Records prepara DVD da Turminha da Fé
O Ponto das Igrejas é um canal interativo onde o povo de Deus toma conhecimento sobre os fatos que ocorrem no Brasil e no mundo. Desta maneira, ajudamos aos irmãos que não podem ficar muito tempo na internet , ao acessar o Ponto, sair do campo da ignorância e perceber que Jesus está voltando. O Ponto, atualmente, apresenta alguns colunistas que estão sendo usados por Deus para dar ânimo aqueles soldados feridos nas batalhas da vida. Somos criados para glória Dele e usamos as palavras para testemunharem os feitos do Senhor em nossa vida.