Jesus: Um encontro que traz a vida!

0
209

arvore_na_maop2“Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão.  Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela.  Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: “Não chore”.  Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que o carregavam pararam. Jesus disse: “Jovem, eu lhe digo, levante-se! Ele se levantou, sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua mãe.” Lucas 7:11-15

 

As experiências que vivemos, desde o nascimento, têm a força de gerar impressões que marcam a nossa personalidade, e que vão determinar como será o nosso modo de agir ante as situações cotidianas.  O ser humano não foi criado originalmente para passar por sofrimentos, angustias ou privações, mas estas foram conseqüências do pecado que foi introduzido no mundo por meio da desobediência. 

Como não foi criado para passar por privações e sofrimentos, quando submetido a estas o homem, em geral, sofre modificações em seu caráter, ou sua personalidade.  Decepções, amarguras, perdas, traições, solidão, privações e enfermidades são exemplos de algumas situações contrárias que muitas vezes nos acometem, e em alguns casos deixam marcas para o resto da vida. 

Pessoas submetidas a estas situações geralmente perdem a autoconfiança, passam a sentir medo, deixam de confiar nas pessoas e deixam de sonhar. 

Aquela viúva da cidade Naim havia chegado ao fundo do poço.  Primeiro ela perdeu seu marido, seu provedor, ficando sozinha com seu filho, que passou então a ser tudo o que ela tinha na vida.  E, como a palavra nos conta, ela agora perde seu único filho. 

Podemos tentar imaginar, o tamanho do sofrimento que aquela mulher guardava em seu peito.  Após perder seu marido, o que certamente, lhe deixou marcas fortíssimas em seu coração, ela perde seu filho único. 

A palavra nos revela que aquela mulher estava em um cortejo fúnebre conduzindo naquele caixão, não apenas seu filho, mas sim, estava enterrando toda a sua vida.  Podemos acreditar que para ela a vida havia perdido seu sentido, pois perdera tudo aquilo que tinha de mais valioso.  Estava sozinha, triste e com medo. 

Porém, naquele dia o Senhor Jesus cruzou o caminho daquele cortejo fúnebre e pôde contemplar o sentimento de tristeza que se abatera sobre a vida daquela pobre viúva.  E como a palavra nos ensina, “Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: “Não chore”” Lucas 7:13 

Meus amados, Deus não fica indiferente ao nosso sofrimento.  O Senhor não tem um coração de pedra para que não se compadeça sofrimento de seus filhos, mas antes, Ele esta sempre zelando por nós, com seus olhos atentos Ele nos vigia, e com suas mãos poderosas nos sustém em toda e qualquer situação. 

Muitas vezes, a frieza, típica das letras impressas em uma folha de papel, nos impedem de contemplar a realidade dos sentimentos que permearam a vida daquela mulher.  Frequentemente ao lermos na bíblia histórias como essa, não nos damos conta de que aquela mulher existiu e foi uma pessoa com os mesmo sonhos e aspirações que nós, que viu seu mundo se desmoronar aos seus pés, e sentiu as mesmas coisas que nós sentimos quando a desgraça bate a nossa porta. 

Porém, algo diferente aconteceu naquele dia.  Enquanto ela caminhava, pronta para enterrar todos os seus sonhos, Jesus a encontrou e compadeceu-se dela.  A palavra nos diz que Jesus estava caminhando em meio a uma multidão de seguidores, mas aquela mulher, em especial, conseguiu sua atenção. 

Na verdade, aquela mulher teve mais do que um encontro com Jesus, mas ela chamou sua atenção com seu sofrimento, e Ele a encontrou.  Assim como aquela viúva, encontramos outros exemplos de pessoas que dentro de uma multidão, conseguiram atrair a atenção do Mestre. 

Temos o exemplo do centurião que pediu a Jesus que apenas ordenasse que seu servo ficasse curado, pois não se achava digno de receber Jesus em sua casa, e tamanha fé chamou a atenção do Mestre (Lucas7).  Podemos citar também aquela mulher do fluxo de sangue que com apenas um toque na orla de suas vestes, mesmo em meio a uma multidão conseguiu lhe chamar atenção. Temos o cego Bartimeu que clamava, mesmo em meios às vozes que o mandavam calar, “Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.”, e muitos outros. 

Não basta seguirmos a Jesus para experimentar o seu poder em nossas vidas, mas é preciso chamar a atenção do Mestre, é preciso fazer algo mais do que apenas ser um seguidor, ou um freqüentador de igreja, ou até mesmo estar arrolado como membro, possuir algum título ou cargo. 

E como faremos nós, para chamar a atenção de Jesus para nossas vidas.  A resposta a esta pergunta, de acordo com as escrituras, é apresentar um coração contrito diante do Pai e se tornar um verdadeiro adorador. 

A palavra nos garante que o Pai esta a procura dos verdadeiros adoradores, e que Deus não despreza a um coração contrito e um espírito quebrantado (Sl 51:17). 

A adoração é a chave para que possamos nos tornar íntimos de Deus e chamarmos sua atenção como nosso quebrantamento diante da sua grandeza, poder e majestade. 

“E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração” (Jeremias 29:13) 

 

É preciso abrir o nosso coração totalmente para Jesus, para que o Espírito Santo de Deus possa fazer morada em nosso ser, aí seremos achados de Deus.

 

É hora de ter este encontro genuíno com Jesus Cristo e com sua graça redentora.

Este é o momento de receber a Cristo como o Salvador e reconhecer o sacrifício que foi feito em nosso favor, pois Ele é o cordeiro que tira o pecado do mundo.

 

Este encontro com Jesus tem o poder de transformar nossas vidas e mudar a nossa história.  Aquela viúva chamou a atenção de Jesus, que foi até ela disse – Não chores –, tocou naquele caixão e trouxe de volta a vida o seu filho e o entregou em seus braços.

 

O encontro que aquela mulher teve com Jesus lhe trouxe de volta a esperança, o amor, lhe trouxe de volta a vida.  Da mesma forma Jesus quer hoje ressuscitar aquilo que já estava morto.

 

Seus sonhos, seus planos, seus negócios, seu casamento, seus filhos, seja qual for a área da sua existência que hoje se encontre sem vida.  Jesus tem o poder para trazer de volta a vida.

 

Ele quer te dar uma nova vida, novos sonhos e um novo caminho a seguir.  Ele é a fonte inesgotável que nos dá acesso ao Pai.

 

Um caminho que ao final te levará a vida eterna, que nos levará a vida eterna.

 

Jesus é o caminho, a verdade e a vida.

 

“Se alguém tem sede, venha a mim e beba.  Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”  João 7:37-38

Não importa o quão difícil seja sua situação!  Talvez, você ache que já é o fim!

Mas Jesus, quando foi questionado por Marta acerca da morte de seu irmão Lázaro, recebeu como resposta do Mestre: 

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;”

João 11:25

Amém!

Pb. César Souza – Colunista do Ponto das Igrejas

www.adoracaototal.tv.br


COMPARTILHAR
Artigo anteriorCarioca desiste de imitar Edir Macedo no programa Pânico na Band
Próximo artigoAndréa King: Firmados na Rcoha
O Ponto das Igrejas é um canal interativo onde o povo de Deus toma conhecimento sobre os fatos que ocorrem no Brasil e no mundo. Desta maneira, ajudamos aos irmãos que não podem ficar muito tempo na internet , ao acessar o Ponto, sair do campo da ignorância e perceber que Jesus está voltando. O Ponto, atualmente, apresenta alguns colunistas que estão sendo usados por Deus para dar ânimo aqueles soldados feridos nas batalhas da vida. Somos criados para glória Dele e usamos as palavras para testemunharem os feitos do Senhor em nossa vida.