Se eu te perguntasse neste momento o que é que o seu coração anseia ardentemente, o que viria ao seu pensamento? Em qual área da sua vida, hoje, você consegue identificar um deserto, uma área infértil, que ainda não gerou aquilo que seu coração mais deseja ?

Vamos conversar hoje sobre 3 mulheres que tinham um deserto em suas vidas, uma área de infertilidade, algo que só poderia ser resolvido através de um milagre.

Sara

Escolhida por Deus para ser a matriarca do povo hebreu, chamava-se inicialmente Sarai que significa minha princesa,(estéril, contenção). Teve seu nome mudado para Sara (princesa, pois seria princesa de todos; mãe fecunda de povos, líder).

* Deu a luz aos 90 anos, pois antes disso era estéril. (Gênesis 11,30)

* Recebeu a promessa de Deus aos 65 anos. Após dez anos de espera resolveu “dar uma ajudinha” pra Deus, cedendo sua serva egípcia Hagar para coabitar com seu marido Abraão.

* A promessa de Deus se cumpriria em sua vida 15 anos mais tarde através do nascimento de seu filho Isaque (riso).

*Está na galeria dos heróis da fé. (Hebreus  11,11)

Rebeca

*Vem do hebraico Ribhqah, que significa ”união” ou ” ligação”, atar, prender, amarrar firme. Foi a mãe de Jacó e Esaú, considerada uma mulher de muita beleza. Por associação com a personagem passou a significar também “mulher com uma beleza que cativa os homens. Filha de Betuel, irmã de Labão, sobrinha de Abraão.

*Cativou por sua simplicidade, hospitalidade e disposição de servir. Não temia trabalho pesado, apesar de ser de uma família de boa reputação. Suas virtudes foram de encontro às necessidades dos peregrinos.

*Casou com Isaque 3 anos após a morte de sua sogra Sara.

*Era estéril. (Gênesis 25,21)

*Demorou 20 anos para gerar, quando concebeu gêmeos.

*Tudo estava sob o controle do Senhor. Ele prometeu uma grande descendência a Abraão  e estava cumprindo a sua promessa e pondo em prática o seu plano.

Raquel

*Tem origem no hebraico Rahel que quer dizer “a ovelha”. Também significa ”mansa” ou ”pacífica”.

*Esposa preferida de Jacó. Foi mãe de José e Benjamim.

*Era estéril. (Gênesis 30,1)

*Filha de Labão.

*Não teve paciência de esperar o tempo do Senhor, e permitiu que Jacó coabitasse com sua serva Bila para que desse filhos ao seu marido, assim como sua irmã Lia dava.

*Apesar dessa impaciência, em Gênesis 30:22, as Escrituras vão nos dizer: ”E lembrou-se Deus de Raquel; e Deus a ouviu, e abriu a sua madre.”

Será que a memória de Deus é fraca?

Será que seu ouvido é surdo? Isaías 59:1 nos diz: “Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir.”

Ou será que muitas vezes desejamos algo mas o nosso propósito ainda não está ajustado ao propósito do Senhor?

Pode ser também que o tempo do Senhor seja diferente do nosso, seus planos são maiores e sua visão alcança mais longe.

É um erro querermos resolver nossos problemas sozinhos. Só Deus pode fazer o impossível. Ele pode mudar corações, curar enfermidades da alma, corpo e espírito.

     Foi Deus quem escolheu essas 3 mulheres. E Ele só escolhe o melhor. Será que Ele se distraiu 3 vezes e  escolheu 3 mulheres defeituosas para darem início a história de seu povo ?

Estou certa de que tudo fazia parte de seu grande plano para revelar a sua glória e sua graça à seu povo desde o início. Apesar da desobediência de Sara e Raquel, Deus continuou revelando o seu imenso amor, e não permitiu que nada frustrasse os seus planos. Assim somos nós, muitas vezes. Queremos fazer do nosso jeito, no nosso tempo, queremos o cumprimento da promessa com ou sem a participação de Deus.

O impossível em nossas vidas nos faz buscar a face de Deus com fervor, e no momento que nos reconhecemos como dependentes Dele e quebrantamos o nosso coração, nos arrependendo dos nossos pecados, concordando com o caminho que Deus traça para nós, Deus não nos resiste. Salmo 51,17: “O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado;ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.”

Hebreus 11,6 nos diz que sem fé é impossível agradar a Deus.

Eu pergunto: *Qual tem sido o seu deserto?

*Você tem fé suficiente para acreditar em Deus e fazer brotar um oásis bem no meio dele?

Como você tem sido reconhecida? Como uma mulher mansa, de fé, temente ao Senhor , corajosa…? Será que tem áreas da sua vida que precisam de uma mudança de nome?

Seja uma geradora de vida, uma semeadora de oásis no deserto, tanto na sua própria vida quanto na de quem está ao seu redor.

Andréa King- Colunista do Ponto das Igrejas.

 

 

COMENTE PELO FACEBOOK